O Que é uma Composteira?

Rosangela Missawa      quarta-feira, 11 de abril de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos

 

Uma composteira é um local designado para armazenar materiais orgânicos.  Ela é feita de uma espiral, uma borda que funciona como uma membrana, conectando os cantos arredondados de uma estrutura; o círculo menor, mais alto, próximo do céu, provavelmente é ácido e positivo; o círculo maior, mais baixo, próximo da terra, é provavelmente básico e negativo. A dinâmica do espiral vem da conexão entre o Cosmo e a terra.

Montagem
*Jornais, para forrar o chão;
*55 tijolos de seis furos;
*Vaso cerâmica, com água e plantas aquáticas, no oeste da espiral;
*Matéria orgânica do lixo doméstico (alta composição de nitrogênio);
*Dois sacos de 100 litros com palaha, serragem ou casca de arroz (alta composição de carbono);
*Boa luminosidade e umidade regular;
*Plantas medicinais, aromáticas e legumes para formar um sistema de abundância na espiral.

Perguntas e respostas sobre a composteira, por Cilon Estivalet, Presidente do Conselho Deliberativo da ASSECAN:

1. Faz diferença o sentido horário ou anti-horário da espiral?
O sentido da espiral depende da energia do local, que pode ser conferida com um Pêndulo. Tenho bons resultados com espirais tríplices - trikeles.

2. É certo a composteira tomar chuva?
Como a espiral está no nível acima do solo, ela é por natureza bem drenada, portanto, pode ficar sujeita à chuva;

3. Devo mexer ou revirar de vez em quando o conteúdo?
Não é necessário revirar o composto na espiral. Apenas cuidar para que os depósitos de resíduos orgânicos sobre a palha iniciem do centro para fora da espiral. Se achar que tem muito nitrogênio, acrescente mais palha ou qualquer material picado mais rico em carbono. Não esquecer que o composto é o manejo da relação C/N, da umidade que chega do oeste, do oxigênio e dos micro-organismos.

4. Li por aí sobre colocar fermentos e aceleradores de fermentação na composteira. Isso é verdade?
Colocar fermentos é bom. Eu preparo meus fermentos com ervas como Confrei, ou outras folhas largas que nascem espontaneamente no jardim, que ficam numa mistura com água, sem cloro, entre uma lua cheia e outra. Depois diluo em três porções e faço a aplicação no composto, no solo ou direto nas plantas. Quando se mistura cinzas nesta solução, tomar o cuidado para não incluir carvão, pois ele ataca os micro-organismos.

5. Deu formiga na composteira. Devo combatê-las?
Se deu formigas, parabéns. Elas são as nossas melhores parceiras para criar florestas e corrigir a acidez dos ambientes. Em geral, elas aparecem na fase final do composto, para transformar o ácido húmico em húmus - uma relação C/N de 10/1. A primeira fase do composto é a fermentação onde atuam os micro-organismos (bactérias e fungos) queimando aerobicamente a celulose e atacando a lignina. Na segunda fase, minhocas e vermes transformam o que sobrou em ácido húmico.

6. Faz diferença a forma da composteira?
Faz. Numa forma com ângulos (Quadrada), o composto exige manejo para não se tornar um longo processo (seis meses). Nas formas circulares como a espiral o composto se completa menos tempo (três meses. O fluxo vital é mais dinâmico quando os cantos estão “arredondados” e não há energia estagnada.

Mais informações de como construir a composteira pelo site:
https://assecan.blogspot.com/

 

 

Comentários